Descanse em Paz, tia Lena.

Postado em Atualizado em

Hoje minha tia Lena faleceu. Ela não era minha tia de verdade, mas de coração. Era tia da minha prima Ângela. Morava no Centro da cidade, em frente ao Maleta, e quando eu era criança eu ia pra lá várias vezes por mês passar o final de semana. Ela me levava pra passear na Feira Hippie, pra bailes no Sesc, fazia lanchinhos gostosos, jogávamos truco e víamos filme de terror, eram os nossos favoritos. Foi assim que fui apresentada ao Iluminado, Poltergeist, Brinquedo Assassino e tantos outros.

Eu era a única da família aqui em Belo Horizonte pra cuidar de tudo, liberar o corpo no hospital, fazer a certidão de óbito no cartório e ajeitar tudo com a funerária, inclusive despachar o corpo pra Três Corações, cidade onde ela nasceu e será sepultada amanhã. Estive cuidando de tudo desde às 9 da manhã. Desmarquei tudo que eu tinha pra fazer, mas agora cheguei em casa (são 17h) e tenho que me arrumar pra cantar num casamento na Ig. Sto Antônio (Av. Contorno) às 20h. Como hoje é sexta, tem aquele trânsito e eu estou um caco de cansada. Vou ver se tomo um banho e dou pelo menos uma deitadinha de 30 minutos.

Anúncios