Mês: maio 2010

No clima de Spirituals

Postado em

O concerto do Coro Madrigale dia 12 foi um sucesso absoluto! A Fundação estava lo-ta-da! Assim que eu estiver com algum áudio ou vídeo da apresentação, posto aqui.

Enquanto isso… acabei de receber pelo correio um DVD com as fotos e videozinhos que o Alexandre (que estava na Alemanha na mesma época que eu) gravou na máquina dele. E escolhi para o post de hoje um vídeo com nossa “brincadeira” pra espantar o frio de -10C que estava na estação de trem em Münchweier neste dia. Todos nós estávamos cansados de um longo ensaio, mas ainda com muito bom humor.

Anúncios

Concerto hoje!

Postado em

Não percam! Hoje às 20h na Fundação de Educação Artística – Gonçalves Dias, 320. Ingressos à venda no local. Preço 15 reais a inteira.

Aí vai o áudio de um ensaio. Música: Didn’t my lord deliver Daniel?
Solistas Isabela Santos, Clara Guzella e Márcia Maria Reis.

http://www.goear.com/files/external.swf?file=68110aa

Concerto com Coro Madrigale dia 12 de maio, quarta-feira!

Postado em

Quarta feira, dia 12 de maio, o Coro Madrigale se apresenta na Fundação de Educação Artística (Golçalves Dias, 320, às 20h, com um repertório especialíssimo: Negro Spirituals. Ingressos a 15 reais a inteira.

Valendo-se da versatilidade dos cantores e facilidade do Madrigale em assimilar estilos diferentes da musica coral, o regente Arnon Sávio Reis Oliveira preparou um concerto inteiro somente com composições de negro spirituals e selecionou obras dos principais compositores/arranjadores do gênero para presentear o publico com um panorama, se não completo, ao menos significativo do vasto repertório que inspirou o Jazz, o Blues e o Gospel americanos. Mas a história dos negro spirituals vai além e se confunde com a história dos negros na América do Norte. Cantar para aliviar o sofrimento da alma, a dor do martírio, a opressão do cativeiro. Cantar para encurtar a distância da mãe África, a espera da liberdade, o caminho da alma para a paz de Deus. Sem flautas, cítaras, tambores, sem nada, porque na escravidão tudo lhes era proibido, só tinham a própria voz e a dos irmãos, de raça e de religião, para manterem dentro de si a chama da vida, da fé e da liberdade.

Com tantos motivos e anseios, o canto africano dos negros na América foi enriquecendo na exata proporção que seu povo escravo necessitava expiar o sofrimento. Contribuiu para o desenvolvimento daquele movimento, considerado hoje o primeiro gênero musical genuinamente americano, o encontro forçado com a cultura européia, o cristianismo protestante, e até a necessidade de se comunicar secretamente entre si para buscar a roubada liberdade. A herança africana, ficou fortemente representada nas primeiras composições e sobrevive como característica marcante dos negro spirituals mesmo contemporâneos, por meio da harmonia da escala pentatônica, a poliritimia e a maneira sui generis de se expressar vocalmente, com riqueza timbristica herdada dos antepassados tribais da África.

E são essas as características, segundo o maestro Arnon Sávio,que encantam e ao mesmo tempo desafiam coros do mundo inteiro, que se propõe a cantar os negro spirituals em seus concertos. Raramente se encontra um coro que não tenha em seu repertório um ou mais negro spirituals, geralmente virtuosísticos, para encerrar um concerto de maneira empolgante.Mas ao escolher cantar um concerto inteiro do gênero, cada uma dessas características tem que ser minuciosamente trabalhada, para tornarem-se coerentes com a intenção de seus compositores, que buscavam expressar através da musica a oração fervorosa de um povo, e suas súplicas pela prometida liberdade da alma.

Esse foi o desafio do Madrigale na preparação deste concerto, que vai apresentar obras de alguns dos mais renomados arranjadores de negros spirituals do século. Quem for à Fundação vai ouvir a interpretação do Madrigale de alguns negro spirituals tradicionais como Nobody knows, Ev´ry time I feel the spirit, Deep River, mas o destaque especial é para os arranjos mais modernos de Moses Hogan, alguns ainda desconhecidos do público coral belorizontino: Didn´t my Lord deliver Daniel, Elijah rock, The Battle of Jericho.

Solo de Isabela Santos, Clara Guzella e Márcia Maria Reis em Didn´t my Lord deliver Daniel; solo de Isabela Santos em The Battle of Jericho; Solo de Clara Guzella em Nobody Knows; solo de Bruno Maciel em My God is a Rock e Ev´ry time I feel the spirit; solo de Patrícia Cardoso e Sílvia em Old Time Religion.

Ensaio Coro Feminino Madrigale

Postado em

Gente, este vídeo é um trechinho do ensaio (ENSAIO VIU!) da canção Conversa de Botequim, de Noel Rosa e Vadico, com coro feminino MADRIGALE. O arranjo foi escrito pelo maestro Hely Drummond (ao piano). Apresentamos esta música no concerto na Fundação dia 07 de abril de 2010.

E NÃO PERCAM O PRÓXIMO CONCERTO DIA 12 DE MAIO ÀS 20H na Fundação de Educação Artística (Gonçalves Dias, 320). Ingressos a 15 reais.

http://www.youtube.com/get_player

Aula de moto na pista do exame

Postado em

http://www.youtube.com/get_player
Pista oficial do Detran. Rua das Orquídeas, 121, Betânia. Dia 29 de abril de 2010.

Empurrando empurrando a moto só com o pé esquerdo…o direito tem que ficar em cima do freio de pé. Aí chegando no início da pista, temos que fazer os “breguetes”: enrolar a cordinha do capacete, baixar o visor, conferir os 2 retrovisores e o farol. Aí quando entra na pista é um tal de olha pra um lado e outro, pra trás dos dois lados, parada aqui, parada ali, parada obrigatória e parada pra esperar o outro aluno acabar de fazer o pedaço que nós estamos indo fazer! Na rampa tem que botar no ponto morto, levantar a mão pra mostrar que você não está com a mão na embreagem, colocar primeira de novo e arrancar direitinho.

Tão achando que tirar carteira é fácil? Que nada, andar é bem mais fácil. Já dei umas voltas no São Bento (sobe morro, desce morro) com o Washington na minha garupa e foi ótimo, passei até a terceira marcha! Tadinho…eu não aguento nem a moto direito, quanto mais a moto e ele! Aí toda vez que tinha que parar ele precisava colocar o pé no chão junto comigo. Mas foi bem legal.