Mês: dezembro 2010

Viajei e voltei

Postado em Atualizado em

Estava na Itália esses dias. Passeei em Padova, Veneza e Castelfranco. O natal foi ótimo, lindo maravilhoso. Clima ameno nos primeiros dias, bem mais quente que em Berlim, que estava aquele monte de neve e sempre temperaturas negativas. Na Itália chegou a fazer 9 graus positivos! Tava ótimo. Aí nos dois últimos já tava bem frio, porque lá é mais úmido que Berlim. Enfim, não importa, me diverti bastante, vi muita coisa nova, comi muita comida boa, conheci pessoas muito legais. Ganhei um monte de coisas de natal também! Lista: arquinho super mega fofo com um laço de renda bege, 2 bolsas (uma rosinha menor pra todo dia e uma bege grande), um cachecol/echarpe cinza de lã, um broche, um grampinho de cabelo estilizado, um CD da Anna Netrebko, 2 ingressos pro concerto da Anna Netrebko no Waldbühne em Berlim em agosto!
Na Itália se come muito e bem, pelo menos foi o que eu experenciei! Existe um tipo peculiar de “radicchio” em Padova que é uma delícia. É amarguinho como o “radichi” que temos no Brasil, mas a consistência é outra. Eles fazem cozido, assado, com manteiga, ou no risoto, salada ou dentro das massas, como raviolli. Muito bom. O tiramissu caseiro que comi também estava maravilhoso e já peguei a receita, ano que vem com certeza vou me aventurar e postar aqui, claro. Eles fazem também uns sanduíches de pão branco de forma chamados Tramezzino deliciosos!! E provei um de sfilacci di cavallo, que é com carne desfiada de cavalo. Parece um presunto meio doce misturado com carne de sol. Muito bom, mas o de presunto com ovos estava melhor.

Padova é a cidade de Santo Antônio (de Padova…). Há um basílica enorme em sua homenagem e pode-se ver até sua língua…preta…num super caixa com mil adornos de ouro. Em outra caixa estava a dentadura dele. A Igreja é maravilhosa e enorme. Foi legal conhecer. Há em Padova também um observatório onde estudou Galileu Galilei. O rio da cidade se chama Bacchiglione e as três grandes praças são Piazza dei Signore, Piazza della Frutta e Piazza dele Erbe. A cidade é fofa. Vou voltar muitas vezes lá.

Castelfranco é uma cidade antiga medieval, daquelas que ficavam dentro de grandes muralhas e em volta tinha um riozinho, tudo pra proteger a cidade. Mimosa.
Veneza acho que nem preciso falar muito, é fácil de descrever: impressionante. Mas se anda a beça! Ufa! Dentro do Palazzo du Cale é muito legal, tudo velho, claro, de 1300 etc. Foi muito interessante ver também a prisão lá. Fiquei imaginando o pessoal vivendo nessa época com frio! Brrr. Em quase todos os aposentos tinham uma lareira enorme. Mas imagina! Mesmo assim! Luz de velas e lareira. Tinha que ser muito rico! E como os prisioneiros sobreviviam naquelas condições? Quero ler algo sobre esse assunto.
Foi bem legal também descobrir que eu falo italiano. Tá, não é aquela maravilha, lógico. Mas pra quem nunca estudou italiano, eu entendo praticamente tudo e já consigo me comunicar bem. As palavras que “aprendi” mesmo, digo, que tive que fazer um certo esforço pra guardar foram: imparare (aprender), ieri (ontem), lavastoviglie (lava-louças) e scarpetta (molhar o pão no molho que restou da pasta)*isso é considerado falta de educação, mas todo mundo faz porque é gostoso! Bom, afinal cantar 10 anos em italiano mesmo só aprendendo a fonética e traduzindo o sentido o tempo todo me serviu bastante!
Io a Venezia

E de volta a Berlim o piloto do avião falou hoje:
“Bem vindos a Berlim. O tempo está frio mas não muito. Somente -9 graus.”

29.12.10 – De volta a Berlim
Anúncios

Compras

Postado em Atualizado em

É claro que como toda mulher eu vou passeando e olhando vitrine. Nisso a gente acha umas coisas fofas, lindas, práticas ou NECESSÁRIAS! Na lista “top 5” de coisas mais úteis que comprei este ano estão com certeza: 1- meu liquidificador vermelho com copo de vidro da Russell Hobbs; 2- Batedeira, simples mas ótima, veio com colher de misturar massa pesada também; 3-Carrinho de compras (foto abaixo); 4-Minhas formas de bolo e cup cake; 5-Conjunto calça e pullover (training/jogging) verde de plush.

 

Taça de cristal Leonardo. 4 por 5,-. Livro de receitas de bolo e café ali no cantinho, de 17,- por 4,- euros e roupinha términa de vampiro para garrafas.
Tapete para entrada da porta
Sapatinho de couro macio. Esse foi presente de aniversário. Quero tentar tingir de vermelho mais pra frente.

Hoje eu comi #33

Postado em Atualizado em

Käsekuchen

é, de novo. Käsekuchen (Cheesecake) pra mim virou pão de queijo. O que eu quero dizer é que é minha torta favorita. E não me venham com essa de: “se tivesse um brigadeiro em cima”, “se colocasse uma geléia de frutas vermelhas por cima” ou sei lá mais o que! Eu gosto do jeito tradicional alemão. Mas como já falei várias vezes, mesmo fazendo a mesma receita acabo variando uma coisinha ou outra. Desta vez fiz o Boden (chão da torta) diferente e devo dizer que fez mais sucesso.

@font-face { font-family: “Times New Roman”;}p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal { margin: 0cm 0cm 0.0001pt; font-size: 12pt; font-family: “Times New Roman”; }table.MsoNormalTable { font-size: 10pt; font-family: “Times New Roman”; }div.Section1 { page: Section1; }

Boden (Base)
125 de biscoito champagne
80 gr de avelãs trituradas
150 gr de margarina ou manteiga sem sal
Triture o biscoito todo (coloque dentro de um saco plástico e vá quebrando ele com ajuda de algum objeto, tipo rolo de abrir massa) e junte com a manteiga e as avelãs numa panela. Misture tudo com fogo ligado até virar uma paçoca mais molhadinha.
Forre com papel manteiga uma forma redonda de 26 cm de diâm. que abra na lateral e espalhe a base na forma, amassando com uma colher. Reserve.
2 x 500gr Mager Quark (Speise Quark). *No Brasil 4 latas de creme de leite sem soro funcionam, dá 800gr, mas o Quark é um queijo fresco com gosto parecido com iogurte ou coalhada, porém não tão líquido, mais durinho. Queijo minas sem sal funciona, cottage também, misturado com um copo de iogurte natural e um creme de leite só.
2 pacotes de Pudding Pulver  Vanille (pó de pudim de baunilha) 37gr cada *No Brasil mais maisena e 1 pacote de pudim de baunilha qualquer.
½ litro de leite
200 gr de açúcar (mais ou menos 150 para o pudim e 50 para as claras em neve)
Suco de ½ ou 1 limão siciliano (ou limão verde normal)
Opcional 50 gr de passas misturadas
Dissolver o pudim de baunilha em um pouco de leite, enquanto isso esquente o resto do leite e 150 gr açúcar. Depois misture os dois.
Coloque o “Quark” em uma vasilha grande de batedeira, bata junto do pudim ainda quente, das claras em neve e suco de limão. Por último, misture as passas sem bater.
Despeje sob a base do bolo e asse por 40-50 minutos no forno a 150 graus (pré aquecido levemente). Retire a torta e pincele por cima com a gema separada do ovo misturada com um pouquinho de açúcar (se quiser não pincele e coloque a gema na base). Asse por mais 10 min.
Obs. É normal uma rachadura no meio. Ao retirar a torta do forno, passe uma faca fina nas laterais para desgrudar. Quando esfriar, coloque na geladeira por pelo pelos 1 hora ou até ficar geladinho. Desenforme na hora de comer.

Hoje eu comi #32

Postado em Atualizado em

Muffins de natal da mamãe

Minha mãe me enviou uma receita que ela sempre faz no natal. Eu como uma boa filha, aprendi exatamente como minha mãe faz: fico reiventando a receita a cada vez. Então vou passar primeiro a receita “base” como ela me mandou, aí digo o que eu pus depois.

Bolo de Frutas (Natal)
½ xícara (chá) de café forte (temperatura ambiente)
½ xícara (chá) de melado (vinho)
01 xícara (chá) de açúcar mascavo
03 ovos
½ xícara (chá) de manteiga (óleo ou margarina)
2 ½ xícaras (chá) de farinha de trigo
01 colher (chá) de bicarbonato de sódio
01 colher (chá) de canela em pó
¼ colher (chá) de noz- moscada
¼ colher (chá) de cravo em pó
2 ½ xícaras (chá) de passas
01 xícara (chá) de frutas cristalizadas
01 xícara (chá) de tâmaras sem caroços e picadas
01 xícara (chá) de nozes ou avelãs, amêndoas ou castanhas

Modo de Fazer
Bata na batedeira ou liquidificador o açúcar, os ovos e a manteiga (ou óleo). Em seguida, coloque o café e o melado. Depois acrescente a farinha de trigo, o bicarbonato e as especiarias (canela, cravo e noz-moscada). Bata bem até misturar tudo.
Junte as passas, as frutas cristalizadas, tâmaras e nozes, polvilhadas com 01 colher (sobremesa) de farinha de trigo. Misture tudo lentamente. Asse em forno pré-aquecido por mais ou menos 40 minutos. Se começar a corar e o bolo ainda não estiver assado, coloque uma assadeira com água por baixo, pra evitar que queime e dê o tempo de assar perfeitamente.

Dicas de mami
*O melado pode ser substituído por mel ou por vinho. Como o vinho é menos doce pode acrescentar 01 xícara de açúcar mascavo a mais.
*As especiarias podem ser substituídas por outras a gosto ou não coloca-las se não gosta do sabor.
*Se desejar substitua ½ xícara ou mais de farinha de rosca das 2 ½  xícaras de farinha de trigo da receita.
*As passas, frutas, tâmaras ou nozes podem ser substituídas a vontade. Se desejar use só frutas ou só castanhas. E o detalhe pode ser menos do que manda a receita, bem menos.
*Este bolo também pode ser feito sem recheio nenhum, se desejar, e coberto com chocolate. Neste caso, pode usar uma colher de sopa de fermento químico, tipo pó royal. O bicarbonato ajuda o bolo a crescer melhor quando tem recheio para assar.
*Outra dica é fazer o bolo com recheio e ir colocando aos poucos, durante alguns dias, um cálice de vinho do porto para curtir e ficar com aquele gostinho de vinho.

Estes da foto serão pro jantar com blogueiras e afins em Berlim!

Os ingredientes da vez de Isabela:
Eu usei a bebida sherry e o resto que eu tinha de mel, ao invés de melado ou vinho.
Coloquei laranja cristalizada, uva passa, avelã, amêndoas picadinhas e semente de papoula tanto na massa como quanto decoração.
Acrescentei um pouco de flocos grossos de aveia.
Coloquei uma colher da massa na forminha, recheei com um quadradinho de marzipan e cobri com o resto da massa.

Hoje eu comi #31

Postado em Atualizado em

Cup cake de banana e aveia
ou Muffins de banana e aveia
ou bolinhos de banana e aveia

A receita é super mega facílima. Eu só tinha 2 bananas mas eram bem grandes. Como estavam perdendo, fiz meia receita. Minha mãe que me ensinou essa e eu coloquei um pouco de aveia e fiz na minha forminha nova de silicone em forma de coração. Olha que meigo. Hoje vou dedicar o bolinho pra Clara minha amiga! Feliz aniversário!

Receita completa do Bolo de Banana:
@font-face { font-family: “Times New Roman”;}p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal { margin: 0cm 0cm 0.0001pt; font-size: 12pt; font-family: “Times New Roman”; }table.MsoNormalTable { font-size: 10pt; font-family: “Times New Roman”; }div.Section1 { page: Section1; }

04 ovos inteiros;
02 xícaras de açúcar;
3/4 de xícara de óleo;
6 bananas (nanicas/caturra de preferência) amassadas com garfo. Pode-se também colocar rodelas de banana por cima, depois de despejar na forma;
02 xícaras de farinha de rosca (não é farinha de trigo não);
(coloque umas 2 colheres cheias de aveia fina ou grossa, se desejar – mas não precisa)
01 colher (sopa) de pó Royal
Misturar tudo, começando pelos ovos, açúcar e óleo. Depois o restante. Não precisa usar batedeira. É tudo numa tigela, misturando com colher de pau.
Untar a forma com farinha de rosca (forma tamanho médio – calcular conforme volume de massa para ficar até mais ou menos a metade de assadeira). Despejar a massa e levar ao forno pré-aquecido. Ficar de olho no ponto. Mais ou menos uns 20 minutos.
Ao desenformar (se desejar desenformar), salpicar canela, se assim o desejar. Como eu fiz nas forminhas pequenas, não precisa untar. E encha as forminhas, não coloque pela metade. *meia receita rendeu 8 bolinhos.

eu com cara de sono tomando café com bolinho de banana

Hoje eu comi #30

Postado em Atualizado em

Pão de queijo
é, de novo. Me digam qual é o mineiro que se cansa de pão de queijo? rsss
Esta massa está rendendo: já foi um em parte pro aniversário da Eve, em parte pro meu aniversário e agora em homenagem ao aniversário do meu vô.

Post de hoje então dedicado ao 95o aniversário do meu avô Gentil. *Gentil é o nome dele mesmo, pra quem não conhece este nome. 😉

Minha receita (Pão de quejo fácil e gostoso):

‎1 prato fundo completo de leite integral
1/2 prato fundo de óleo (aí escalda: pra quem não sabe, significa ferver o leite com o óleo)
Mistura isso com 1 quilo de polvilho (eu pus 800gr de Tapioc Mehl que se vende aqui na Alemanha, porque o saco é de 400g)
sal a gosto, 4-6 ovos (vá vendo a consistência)
queijo ralado a gosto (1 prato fundo mais ou menos)

Eu coloquei parmesão e gouda. Fica bom com feta também. No Brasil só uso meia cura. Dúvidas? Não se desespere…vai dar certo mesmo se a massa ficar meio mole, ou mais durinha. 
Este aí da foto, como eu disse, eu fiz pro aniversário da Eve e pro meu, ou seja, larga escala, 2 receitas. Enrolei e congelei. Pra facilitar bati tudo na batedeira com a “colher” (como chama aquilo?) de massa pesada.

Concerto em Potsdam 11.12.10

Postado em Atualizado em

Sobre o Concerto em Potsdam dia 11.12.10 posso dizer que foi muito bem sucedido. Desta vez foi dentro de uma Igreja muito simpática chamada Sternkirche (Igreja da Estrela). Cantei alguns pequenos solos junto com outras integrantes do Coral e na segunda parte do programa a canção de ninar Maria Wiegenlied, de Max Reger. Esta já entrou definitivamente para meu repertório, muito doce. Foi muito bonitinho quando me contaram que tinha um menininho na plateia lateral e quando eu já estava terminando a canção ele estava bocejando…com soninho. Ou seja, a canção de ninar funcionou mesmo.
O Regente Wolfgang Puwalla à frente do Chor International

Orquesta de câmara de músicos convidados

Photos Credit: Giuliano