Joguei a toalha

Postado em Atualizado em

Sub-título: desisti de fazer uma prova de mestrado e ainda fui cortada da banda de samba
Estou em Berlim há apenas 10 meses, cheguei com dinheiro, falando alemão, cantando bem e cheia de disposição. Aí fui vivendo, conhecendo, me intimidando, ganhando confiança de novo (acho que essas duas anteriores vão continuar), chorando, me alegrando e me informando. Fiz uma audição pra uma agência de músicos e não passei, entretanto eles disseram que assim que eu melhorasse meu alemão era pra eu voltar. Em setembro farei a mesma prova que fiz em setembro passado pra essa agência. Verei o que eles vão falar desta vez. Meu alemão melhorou, com certeza, mas pode ser que ainda não tenha nenhuma vaga aberta nos teatros, o que é bem possível, informação que obtive de fonte segura semana passada. Mas tá… continuando… fiz prova pra um curso entre o mestrado e o doutorado numa Universidade de música e também não passei, apenas 1 pessoa passou, entretanto fiquei feliz e orgulhosa da minha prova, sei que fui muito bem. Foi bom eles me conhecerem. Depois fui pro Brasil, renovei a confiança porque assim que cheguei eu já tinha eventos pra cantar em vários dias e ainda concerto no Rio de Janeiro. Aí voltei pra Berlim e comecei a ver quais eram as novas possibilidades e no meio tempo fui novamente perdendo confiança no alemão.
Voltei a estudar alemão e me animei de fazer uma prova de mestrado em ópera na outra Uni de Música que tem em Berlim. Fui lá toda serelepe, fiquei “amiga” da secretária de um departamento, conversei um tempão com o coordenador, estava estudando todos os dias, confiante e satisfeita, até que fui ouvida por um dos professores da Uni. Ele é considerado (pelo coordenador) o melhor professor da escola. Ele é tenor e italiano. Eu devia ter imaginado que não ia dar certo pra mim ser ouvida justo por ele. Eu tenho PA-VOR de técnica de canto italiana. Ó! Falo mesmo! Tenho certeza absoluta que se algum cantor profissional que usa a chamada técnica italiana me ler agora vai comentar no meu blog contra! Mas voz é igual *** e cada um tem a sua, e nunca um vai concordar com o outro.
Questionário rápido:
  1. Vocês conseguem por acaso diferenciar a voz de cantores líricos?
  2. Sabem qual é qual? Por exemplo, só ouvindo, vocês saberiam dizer a diferença entre esta cantora e esta ou esta?
  3. Todos os cantores líricos que vocês ouvem parecem o mesmo?
  4. Vocês conseguem entender o texto que o cantor lírico canta?
Se responderam negativamente a pelo menos uma das perguntas (ou “sim” pra 3a), estão no meu time. Eu sou CONTRA esse tipo de voz fabricada. E estas vozes “fabricadas” geralmente usam o que? A tal técnica italiana. Olha, pra me justificar um pouco, os exemplos de cantoras na pergunta número 2 são grandes cantoras, reconhecidas e que eu gosto também. Mas acredito que só alguém com treinamento consegue realmente reconhecer auditivamente o timbre de cada uma. Eu tenho a minha voz e quero continuar tendo
E falei isso tudo pra dizer que pela primeira vez na vida eu desisti de algo. Desisti de fazer a prova pro mestrado que paguei pra me inscrever. Foi terça-feira e não fui. E não ia adiantar só fazer por fazer a prova porque estou sem cantar de verdade há meses, o repertório de canto lírico não é só “abrir a boca e cantar” porque as coisas são complicadas e eu ia acabar causando uma péssima primeira impressão. Primeira boa impressão só temos uma chance de causar. Aí foi isso, desisti e pronto. No dia seguinte a banda de samba que eu estava animada também furou. Me resta tomar coragem e voltar a estudar canto seriamente e estar sempre preparada para futuras audições e provas, não importando a época que serei convocada.
Anúncios

7 comentários em “Joguei a toalha

    Eve disse:
    22 de junho de 2011 às 6:20 pm

    Fofa, te liguei e vc tava no curso. Melhor falar pessoalmente, do que escrever. ;)Vamos tentar nos ver nos próximos dias? Te ligo amanha.Bjs!

    Isabela Santos disse:
    22 de junho de 2011 às 9:20 pm

    essa semana tô lotada, mas semana que vem damos um jeitinho. bjoca

    Jane disse:
    22 de junho de 2011 às 9:36 pm

    olha, um pouquinho eu acho que ate entendo. das tres cantoras, a unica que da pra entender o texto razoavelmente bem é a rita. e eu tenho nervoso dessa operas que voce nao entende o que cantam, nao sei se há necessidade disso. e a rita me deu vontade de ouvir ate o fim! espero que a sua desistencia tenha sido apenas DESTA prova, DESTA escola. há outras escolas, outros professores e outras oportunidades por aí. voce tem uma voz linda, tem talento e o que eu gosto quando voce canta é justamente o fato de ser leve! nenhuma porta se fecha sem que outra se abra. se essas se fecharam, outras se abrirao! beijo!

    Jane disse:
    22 de junho de 2011 às 9:38 pm

    leia-se: entendi a rita em 30 ou 40%, enquanto as outras eu entendi 2%.

    Isabela Santos disse:
    22 de junho de 2011 às 10:34 pm

    Jane…hahahahhahaha, 30, 40% foi ótima! E sim…desisti desta.

    Nilson Soares disse:
    23 de junho de 2011 às 3:10 am

    Querida,O que posso te dizer, se isso conforta, é não ficar filosofando muito, se atira, faça, tente, não deixe de tentar! você devia ter feito a prova, as pessoas competentes e especiais costumam ser muitíssimo rigorosas consigo mesmas, dê um descontinho para você.Os mineiros vão dominar o mundo!abs,Nilson Soares

    Anonymous disse:
    24 de junho de 2011 às 5:34 pm

    Senhorita, sem apelar para jargões de portas abrindo e fechando, espero que você acredite que não existe decisão certa ou decisão errada, somente as que tomamos. Inúmeras destas são tomadas pela emoção, outras fundamentadas na mais cristalina lógica, mas o importante é sabermos onde queremos chegar. Att.Anônimo

Os comentários estão encerrados.