Mês: fevereiro 2013

Ópera do Malandro em Berlim chega ao fim (2013)

Postado em Atualizado em

Depois de MUITO trabalho estamos chegando ao final. Começamos os ensaios da ópera do malandro, de Chico Buarque no dia 26 de novembro de 2012 no teatro Neuköllner Oper em Berlim, no bairro Neukölln e estreamos a peça no dia 31 de janeiro de 2013. A última semana de ensaios foi a mais intensa de todas e tantas coisa foram alteradas, até mesmo comportamento e intenção de personagens. Depois de sangue, suor e lágrimas, a peça foi crescendo e desde o primeiro dia até o último temos a casa lotada. Em alguns dias até mais que lotada, com gente em pé e assentada no chão. Os ensaios para mim foram duros, principalmente os coreográficos, afinal eu nunca tinha feito nada do gênero antes. Já fiz aula de “dança jazz”, adorava ir ao forró, fiz uns meses de “dança afro”, tudo quando ainda era adolescente e em 2010 fiz uns meses de sapateado. Essa era minha experiência com dança, mas nada profissional. Profissional somente canto mesmo e digamos que alguma (pouquíssima) experiência como atriz, já que havia sido sempre em ópera tradicionais, que vejo, hoje, são bem mais fáceis de fazer do que teatro pra valer! Eu já tinha cantado no Brasil a ópera “Der Schauspieldirektor”, de Mozart, que entre as músicas tem pedaços falados, como teatro mesmo e como era no Brasil fizemos em português, claro. As músicas em original, alemão e para o público legenda. Aqui, na ópera do malandro foi assim, só que ao contrário. Teatro em alemão e músicas em português com legenda em alemão pro público. Mas a ópera do malandro não é uma “ópera” de verdade, este nome é um jogo do autor. A ópera do Malandro é na verdade um musical, até porque iria ficar ridículo cantar músicas populares como Folhetim e Homenagem ao Malandro, por exemplo em estilo operístico. Chico Buarque teve várias referências e inspirações para a trama de sua peça, dentre elas “Die Dreigoscheroper”, texto de Brecht e música de Weil. Realmente a semelhança é muita, até mesmo a hora em que as músicas aparecem. Mas como todo gênio, Chico transpõe como ninguém para a realidade brasileira o que precisa ser transposto e compõe suas músicas inéditas também. No elenco de Berlim somos 8 pessoas, sendo 4 alemães e 4 brasileiros.

Enfim… sucesso! Eu estou particularmente feliz com meu crescimento artístico e também o crescimento dos meus personagens. Na peça faço a Fichinha, uma prostituta do Norte do Brasil e a Lúcia, a filha do Chefe de Polícia Chaves, que está grávida do malandro Max Overseas. Minha Fichinha começou como uma prostituta muito sensível, que chorava o tempo todo e era até inocente e se desenvolveu pra uma prostituta ignorante e de certa forma corajosa, mas um personagem cômico. A Lúcia é uma mulher temperamental e apaixonada, mas que não se deixa enganar. Eu adoro fazer a cena da Lúcia na cadeia com Max e na continuação Teresinha entra e culmina na briga das duas com a canção “O meu amor”. Depois Teresinha é botada pra fora e Lúcia continua com Max, finge que engole suas mentiras mas canta “Palavra de Mulher”, uma música que foi composta especialmente para Elba Ramalho, e não na primeira versão da peça. Elba Ramalho foi crescendo na trama e foi aí que ganhou também este solo, que canto orgulhosamente. É uma música muito intensa. Como Fichinha meu solo é Folhetim, que é outra música que adoro, lindíssima mas bem mais leve que Palavra de Mulher. O dueto O meu amor é coreografado e Lúcia e Teresinha tentam mostrar não só com a poesia da música o que cada uma tem de Max, mas também com os gestos.

Foi um trabalho muito legal e que eu adoraria repetir. E com a casa cheia todos os dias, com 19 apresentações no total, quem sabe o teatro não resolve fazer uma nova temporada? Vamos ver. Todas as fotos abaixo são do meu arquivo pessoal e foram tiradas com meu celular.

Anúncios

Bossa Berlin no Café/restaurante Hofperle

Postado em

Vou cantar bossa nova e samba com o violonista Eugênio Rodrigues dia 11 de fevereiro de 2013 no restaurante Hofperle, em Berlim. Entrada franca, doações bem vindas. O show começa por volta de 19:30. Hofperle fica diretamente embaixo do teatro Neuköllner Oper, na Karl Marx Str.131-133, onde atualmente canto a Ópera do Malandro com texto alemão e músicas originais, em português. Metrô mais próximo U7 Karl Marx Str.