pontos turísticos

Szia Budapest!

Postado em Atualizado em

Szia é “olá” e “tchau” em húngaro. Passei um final de semana prolongado lá e adorei. Fiquei hospedada no Hotel Leonardo, que posso recomendar. Fica num lugar fácil de se locomover, apesar de não ser no centro. 30-34 Tompa Street , Hungary- 1094 Budapest

  • Aprendi em 3 dias a falar: boa noite, quente, olá, saúde, saída e obrigada.
  • A vista do Danúbio é de tirar o fôlego, é muito azul mesmo.
  • No restaurante Kisharang (Budapest 1051, Október 6. número 17) comi o melhor pimentão recheado da minha vida, num molho doce de tomate e acompanhando batatinhas cozidas.
  • Túró Rudi é um chocolate amargo recheado com queijo cottage que é uma super delícia e típico. Fica no refrigerador dos supermercados e a embalagem é branca com bolinhas vermelhas.
  • Bebe-se Palinka (destilado de frutas) antes da refeição. Tem de várias frutas, a que eu achei mais leve, ou melhor, menos pesada, foi a de damasco (Barack).
  • Comprei dois temperos tradicionais, é uma pasta de pimentão. Chama Piros arany, csemege (normal) e csípös (apimentado).
  • A casa de ópera de lá é linda, pena que já tinham se esgotado os ingressos pro Ballet Onegin.
  • Na Basílica de São Estevão, numa entrada próxima ao altar, se você colocar 2 moedas de 100 Forints numa caixa que tem lá uma luz se acende e você vê a mão mumificada do Santo Estevão. Eu preferi ver nas fotos expostas na entrada do salão.
  • Tanto o Parlamento, quanto a Basílica foram construídos com 96m de altura e isso é também para ser simbólico: o Estado e a Igreja tem a mesma importância.
Anúncios

Pontos Turísticos #12 – Volkspark Hasenheide

Postado em Atualizado em

Nas minhas andanças em Kreuzberg, Berlim, descobri (poisé, ele tava meio escondido) um parque de 50 hectares chamado Hasenheide. Ontem voltei lá com a bicicleta pra dar umas pedaladas e foi ótimo. O sol estava lindo mas não estava calorão. O parque é bem agradável, no meio dele tem um barzinho bem pequeno que me lembrou demais a casa de baile em Belo Horizonte, Pampulha, arquitetada por Oscar Niemeyer, que foi patrono do Grande Colar de Honra ao Mérito oferecido pela Câmara dos Vereadores de Belo Horizonte em 2007 e eu cantei o hino nacional e algumas outras canções, se não me falha a memória, nesta ocasião.
Em partes do parque tem algumas jaulas com camelos, burros e ovelhas. Estes foram os que vi e vi também alguns pequenos grupos de crianças fazendo excursões no parque, imagino que para ver estes bichos. Tem também um laguinho ou algo parecido, não fui lá com a bicicleta mas voltarei. A única coisa suspeita (e muito!) foram alguns tipos estranhos sempre parados em esquinas, pra mim tava na cara que vendem drogas. Não vou falar de qual país eles eram porque vai parecer preconceito, mas seria apenas eu falando de onde esses tipos que vi no parque eram! De qualquer modo, adorei o parque e achei perfeito pra andar de bicicleta ou caminhar. No inverno todo esse verde vai ficar branquinho e acho que vai continuar sendo lindo.

Pontos Turísticos #11 – Nikolasee e Potsdam

Postado em Atualizado em

Esses dias estive em dois lugares super legais:
1- Nikolasee. É uma praia areia com lago há 30 minutos do centro de Berlim indo com S-Bahn 1 ou 7. Entrada inteira 4€. Foi perfeito, dia mais quente de todos que fez aqui e a água estava uma delícia.

2- Biosphäre Potsdam: http://www.biosphaere-potsdam.de/
Na cidade de Potsdam, pertinho de Berlim. Fica mais ou menos a 40 minutos do centro de Berlim, pode-se ir com trens regionais ou S7. Depois tem que pegar o Bonde 96. Não esqueça de comprar o ticket Berlin ABC se você estiver em Berlin ou se já tiver um Berlin AB compre o Anschlussfahrkarte que você poderá continuar a jornada em Potsdam até o destino final. Na volta tem que comprar outro Anschluss ou outro Berlin ABC.

Pontos Turísticos #10 – Itália: Bologna e Verona

Postado em Atualizado em

Nunca tinha ido à Itália. Tá…vai ser fácil falar isso por aqui porque eu praticamente nunca tinha saído do Brasil antes de vir morar na Alemanha. Mas não importa, o que importa é que fui a Bologna, vi um show bacanérrimo da banda alemã Einstürzende Neubauten (quem não conhecer e quiser saber, google neles e veja abaixo a foto do vocalista), depois passeei em Verona, como também prova minha foto abaixo, em frente ao maravilhoso teatro de arena, construído pelos romanos. Amei a Itália. Ah, devo dizer que comi muito bem por lá também. No natal vou conhecer Veneza e Pádua.
Blixa Bargeld

E ainda ganhei um presente:

Pontos Turísticos #9 Deutsches Historisches Museum

Postado em

Sexta passada visitei o Museu de História Alemão. Fora o Inhotim, perto de Belo Horizonte, que é um museu “anormal”, acho que nunca tinha ficado 4 horas em um museu “normal”. Paguei 6 euros e visitei a exposição permanente sobre a história da Alemanha desde a era medieval até os dias de hoje. Não sei porque, mas um dos quadros que mais gostei não tem autoria, é de 1912 e chama-se Gehobenes bürgerliches Bad mit Toilette. Depois fiquei 10 minutos numa fila pra entrar na exposição “Hitler e os alemães” e esta também estava ótima.
Na lojinha do Museu, comprei balinhas de menta numa latinha de metal fofa, com o símbolo do semáforo de Berlim, o “Ampelmann” e também com o bonequinho “Sandmännchen“.

Pontos Turísticos #8 – Amsterdam

Postado em Atualizado em


Fui sábado pra Amsterdam e voltei pra Berlim domingo. Passeei pelas ruas, tirei várias fotos, vi o show da Banda Sophia, que era acústico: voz e violão com o cantor da banda.
Primeira impressão de Amsterdam: nossa, que bagunça. (Estava lo-ta-da a cidade). Pelo visto dei azar de chegar em dia de parque de diversões num sábado ensolarado e gostoso. 
Passada a primeira impressão, comecei a gostar do passeio, fui até no distrito das lanternas vermelhas (é…onde as ‘mocinhas’ trabalham) e senti cheiro de maconha toda hora. Tudo isso lá é legalizado. Aliás, será que é por isso que eles são especializados em fritura? Vai ter gente com larica lá na Holanda! Na rua vendem batata frita com molho de amendoim e também é bem comum umas gavetinhas de comida (frita): você põe a moeda e pega a comida. Entrei num restaurante típico pra jantar e o aroma era…fritura! Comi a melhor batata frita da minha vida e uns croquetes de camarão e queijo de cabra. Acho que até a salada lá deve ser frita. Eu também nunca tinha visto tanta bicicleta junta na vida. Em todo lugar você vê pilhas de bicicletas: estacionadas ou circulando, e você é quase atropelada por uma a todo momento. Após o show fui dormir em Rotterdam e no domingo à tarde peguei o trem de volta pra Berlim. Saldo: positivo. Tudo foi legal! (Mas eu nunca moraria lá)

Pontos Turísticos #7 Marheineke Markthalle

Postado em Atualizado em

Marheineke Markthalle
Marheinekestraße 15, 10961 Berlin  
Telefone 030/61202690
U-Bahn 7 Gneisenaustraße 

Queijos, minha perdição.

No dia que visitei este mercado, estava tendo esta exposição de fotos do fotógrafo Wolfgang Krolow. Achei fantástica! O cara é fera. As fotos maravilhosas ou peculiares ou românticas ou de cenas feias, mas todas muito significativas. Adorei. Justo na hora que eu estava visitando tava cheio de fotógrafo lá com a câmera na mão…aí eu fiz todo mundo dar risada pedindo pra tirar uma foto deles no meu humilde celular que nem flash tem! A exposição vai até dia 2 de outubro de 2010, de segunda à sexta de 8-20h e sábados de 8-18h.